Dicas de livros ðŸ“š

Os últimos livros que citei aqui foram os lidos em abril e maio, e desde então não coloquei mais… não sei o que está acontecendo com esse ano que está passando tão rápido assim 🤔

Mas vamos lá… as últimas leituras foram incríveis 🤗e quero deixar aqui registrado:

  1. 1984, de George Orwell

Eu já tinha lido Revolução dos bichos, e estava ansiosa para ler 1984, um clássico da literatura contemporânea. Escrito em 1948, fala de um mundo dominado pelo socialismo totalitário – reflexo do período pós-guerra quando Orwell, se desiludindo cada vez mais com os rumos do “socialismo” de Stalin, escreveu o livro.

“Quem controla o passado controla o futuro; quem controla o presente controla o passado”

Esta frase do livro “1984”, resume bem o alerta que George Orwell pretendia passar através de sua última obra, considerada a obra prima do escritor.

Orwell retrata um regime totalitário, no qual a sociedade é separada em apenas três forças dominantes, conhecidas como Oceania, Eurásia e Lestásia. A Oceania engloba toda a América, Grã-Bretanha e parte da Europa e estaria em constante guerra com as outras duas forças. No entanto, a mídia, o conhecimento, a saúde, tudo é controlado de tal modo que nenhuma pessoa conhece a verdade sobre o que ocorre e não possui os meios para tentar descobri-la. A sociedade é dividida em castas: os proletas, a escória do mundo, subjugados aos piores lugares das cidades e vivendo nas as mais ínfimas condições de sobrevivência.

“1984” sem dúvida é uma obra fundamental não só para uma melhor compreensão do cenário político e ideológico da segunda metade do século XX, como também para estimular o desenvolvimento de uma percepção crítica da realidade.

Achei bem interessante… vale a leitura!

2) Primeiro o mais importante, de Stephen R. Covey, A. Roger Merrill e Rebecca R. Merrill

Um maravilhoso livro da literatura de gerenciamento de tempo e valores, os autores sintetizam anos de estudo e prática em desenvolvimento humano com milhões de pessoas e organizações por todo o mundo em um livro trazendo idéias sobre o modo como as pessoas vêem e sentem o tempo e a vida.

Apresenta 3 gerações de controle de tempo: lembretes, planejamento e preparação, priorização e controle.

Os autores relatam temas relativos ao paradigma da importância e urgência; ; 4 necessidades e capacidades essenciais: viver, aprender, amar e deixar um legado que são as raízes “simples” sobre as quais toda a complexidade da vida de opera; O poder maior dos princípios universais, leis naturais de caráter e eficácia que estão acima dos sistemas de valores pessoais e sociais que as pessoas possuem. Segundo a abordagem dos autores, os princípios regem as consequências de nossas ações, nós não estamos no controle e sim os princípios, pensar que estamos no controle pode nos levar a arrogância, aqueles que acreditam estar no controle na verdade apenas internalizaram princípios que os fizeram atingir determinados resultados.

Retrata também o sistema de gerenciamento do tempo, e sobre o incrível impacto que uma visão futura de nós mesmos pode exercer sobre nossos papéis, metas e qualidade de vida. Na parte final do livro está contida a síntese do que os autores acreditam ser os princípios da interdependência. Um livro repleto de trechos de histórias verídicas, verdadeiras lições de vida para quem procura ser mais eficaz e não apenas mais eficiente. Para os autores, eficiente significa fazer mais coisas, mais rápido e em menos tempo; Ser eficaz significa fazer as coisas certas em primeiro lugar, a começar com o desenvolvimento de nosso caráter e humanidade.

3) Os quatro compromissos, de Dom Miguel Ruiz

O livro da filosofia Tolteca, que eu confesso nunca tinha ouvido falar, (significa homens e mulheres de sabedoria), apresenta coisas obvias mas que a gente sempre deixa de lado. O livro é bem pequeno, uma leitura fácil e rápida, que com certeza vai agregar algo positivo na usa vida.

Os 4 compromissos são:

1º Seja impecável com sua palavra

Esse foi o que me chamou mais a atenção, o autor explica o significado da palavra impecável que Ã© sem pecado. Toda magia que todos nós possuímos está baseada em nossa palavra, uns dos exemplos que ele cita é Hitler que conseguiu manipular uma população extremamente inteligente a seu favor.

Ser impecável com a própria palavra é empregar corretamente sua energia; e usá-la em direção da verdade e do amor por você.

O autor fala a respeito da fofoca, que involuntariamente é uma ferramenta que aproxima as pessoas, e que tudo que falamos dos outros voltam para nós, quando temos nossa palavra impecável automaticamente falamos coisas boas, e coisas boas voltam para nós.

2º Não leve nada para o lado pessoal

O autor explica que tudo que a pessoa diz com você é sobre ela e não sobre você, e por mais que pareça pessoal ela não conhece seu mundo ou sonho. Quando uma pessoa te critica é porque tem algo de errado com ela, e não com você.

3º Não tire conclusões

Esse compromisso é complemento do compromisso 2, pois você não levando nada para o lado pessoal não faz sentido você tirar conclusões de tudo.

4º Dê sempre o melhor de si

Se observar todos compromissos são complementos dos outros, e esse é o compromisso chave para cumprir os outros 3 compromissos, autor diz que nosso melhor pode depender da nossa energia.

“Se você romper um compromisso, comece outra vez no dia seguinte, e novamente no dia que virá depois”.

4) 8 Leis espirituais da saúde, Tomy Rosa e Stephen Sinatra

Eu adorei esse livro… tem muuuita coisa importante para ser aplicada em nossa vida.

Depois de sofrer um grave acidente, o bombeiro hidráulico Tommy Rosa passou por uma experiência de quase morte. Atravessou um túnel de luz e chegou a um lugar abençoado, onde descobriu que Deus criou a Terra para curar a humanidade e que todos nós estamos conectados por laços indestrutíveis.

Conduzido por um ser divino, Tommy recebeu uma série de lições profundas sobre a natureza humana – que se tornaram as 8 leis espirituais da saúde. Quando retornou à vida, era um homem transformado, com um extraordinário senso de compaixão.

Na mesma época, o cardiologista e psicoterapeuta Stephen Sinatra revolucionava sua área de atuação com uma abordagem holística, que não se limitava a prescrever medicamentos: ele compreendia a importância de se conectar com seus pacientes e olhá-los além de suas doenças.

Quando um encontro inusitado uniu os dois, eles perceberam que as revelações que Tommy recebeu no Céu confirmavam as práticas que Dr. Sinatra vinha aplicando em seu consultório. Neste livro, eles reúnem seus conhecimentos e ensinam como melhorar sua saúde física e emocional.

As 8 leis que eles compartilham vão ampliar sua compreensão sobre a importância da fé, da comunhão com a natureza, do resgate do amor-próprio, da positividade, dos relacionamentos e da boa alimentação. Além disso, mostram o que podemos alcançar quando usamos as lições do Céu para curar nossa vida na Terra.

As 8 leis são: Lei da conexão; Lei da fé; Lei da força vital; Lei do grounding; Lei do templo do corpo; Lei da positividade; Lei do amor próprio; Lei do propósito.

5) Voc̻ pode falar com Deus e Todo mundo tem um anjo da guarda РPedro Siqueira

Esses dois livros eu comprei depois de acompanhar o Pedro Siqueira pelo Instagram. Ele dirige grupos de oração e terços com milhares de fiéis por todo o Brasil e transmite mensagens dos anjos. Pedro tem uma extensa bagagem de experiências próprias e relatos que lhe dão embasamento suficiente para tratar de um assunto frequentemente insondável.

Afirma sempre a mesma resposta quando indagado sobre anjo da guarda: todo mundo tem um anjo da guarda! Desde a concepção, Deus designa a todos um ser angélico para nos acompanhar em nossa jornada neste mundo. Os anjos da guarda são presentes de Deus para todas as pessoas, sem exceção. Essa é a verdade que Pedro Siqueira quer transmitir para nós. Muitas vezes esquecidos, ignorados ou até desacreditados, nossos protetores ainda são um mistério para a maioria dos fiéis.

Partindo de uma visão geral das criaturas celestes, ele explica que é possível ver nossos anjos da guarda e até saber seus nomes. Além disso, mostra como podemos nos comunicar com eles para estreitar os laços com Deus.

Muito bom os dois livros… nos aproximam de Deus mostrando que não há segredo para fazer uma oração eficaz. Quando rezamos com fé temos a certeza de que Deus está agindo.

“Procure cultivar a cada dia uma intimidade com o anjo da guarda e sinta gradualmente a presença dele crescer em sua vida.”

6) A dama mais apaixonada – Julia Quinn, Eloisa James e Connie Brockway.

Eu adoro ler romances… aqueles bem “água com açucar” sabe, com final feliz… e os livros da Julia Quinn são perfeitos nesse quesito. Neste romance ela escreve em parceria com mais duas autoras. São três histórias em uma única narrativa. Dá pra notar o estilo de cada autora, porém as escritas funcionam bem juntas. 

Os personagens são cativantes e dinâmicos entre si, e tem a Escócia como cenário. Os personagens ficam presos em um castelo em meio ao frio intenso. E aí acontece muita confusão e a formação de casais inesperados.

Um livro leve, fluído, divertido e muito romântico.

7) Admirável mundo novo – Aldous Huxley

Admirável Mundo Novo é um romance escrito por Aldous Huxley e publicado em 1932. A história se passa em Londres no ano 2540, e antecipa o desenvolvimento em tecnologia reprodutiva, hipnopedia, manipulação psicológica e condicionamento clássico, que se combinam para mudar profundamente a sociedade.

Ao lado de 1984 de George Orwell e Fahrenheit 451 de Ray Bradbury (já falei sobre os dois aqui) representa uma das principais obras antiutópicas do século XX, onde um futuro sombrio aguarda a humanidade.

Na Sociedade imaginada por Huxley, com o lema “Comunidade, Identidade, Estabilidade” as pessoas não são mais concebidas de forma natural, e sim “produzidas” em massa em laboratórios, como numa linha de produção. E a massa é muito mais importante que o indivíduo.

Nesse tipo de sociedade os interesses dos indivíduos são produzidos em larga escala e o consumo desenfreado é estimulado. Entretanto, Huxley vai um pouco além e hipotetiza um mundo onde para que enfim a felicidade final fosse alcançada, os indivíduos tivessem que abrir mão do seu livre-arbítrio.

Olhem esse trecho do livro:

…”e é ai, – disse sentenciosamente o diretor, à guisa de contribuição ao que estava a ser dito – que está o segredo da felicidade e da virtude: gostar daquilo que se é obrigado a fazer. Tal é o fim de todo o condicionamento: fazer as pessoas apreciarem o destino social a que não podem escapar. (página 12).

Huxley busca questionar até onde a ciência e a tecnologia, nas mãos dos governantes, podem ter a palavra final sobre a vida dos homens. O condicionamento psicológico e biológico, no ápice da sua precisão, entretanto, falha diversas vezes – como é atestado no livro. E quando falha, uma vez que esses destoantes (por seus motivos pessoais) escapam desses condicionamentos, conseguindo ver por trás de toda essa maquiagem, indo em direção contrária à do rebanho começam questionar tudo e todos.

O livro traz muita discussão e reflexão… excelente leitura.

8) Madame Bovary – Gustave Flaubert

Peguei esse livro na casa do meu pai, que é um grande apaixonado por clássicos e meu primeiro incentivador da leitura.

Madame Bovary é um grande clássico do realismo e da literatura mundial e mesmo já tendo ouvido falar muito a respeito da obra eu nunca tinha lido.

O livro foi escrito em 1857, mas algumas coisas se assemelham aos dias atuais. É uma obra incrível, dessas que a gente começa a ler e não quer mais parar.

Madame Bovary conta a história da triste e solitária Emma, uma moça criada no campo que tem grandes sonhos burgueses. Muito apegada a seus livros, acredita que sua vida será igual aos romances que devora com fervor todos os dias (quem nunca??) Sempre esperando uma vida melhor e cheia de riquezas, Emma casa com Charles Bovary, um médico do interior e à partir deste momento começa uma série de acontecimentos e momentos deprimentes, começando pelo tedioso casamento dos dois.

Frustrada por levar uma vida tediosa, monótona e ter um marido extremamente devotado, Emma começa a procurar novas aventuras. Acaba se envolvendo em duas relações extra-conjugais e, aos poucos,  percebe que a vida real é bem diferente daquela retratada nos livros.

“E Emma buscava saber o que significavam exatamente, na vida, as palavras felicidade, paixão e embriaguez, que tão belas lhe pareceram nos livros.”

Ao mostrar a realidade dura dos casamentos arranjados (sem amor nenhum por parte de Emma), conseguimos perceber a ironia do autor, que, de forma singela, consegue demonstrar a vida deprimente de uma mulher perdida em suas próprias ilusões.

Madame Bovary foi tão polêmico na época que chegou a ser censurado! Flaubert foi levado aos tribunais e choveram críticas à sua obra. Seu livro foi reconhecido e aplaudido como um clássico da literatura mundial somente muito tempo depois. Atualmente a história de uma mulher adúltera, sonhadora e insatisfeita com o próprio casamento não chegaria nem perto de ser censurada. Mas em 1857 era imperdoável.

Eu adorei o livro e me questionei porque nunca tinha lido…

Ufa!! Foram muitos livros nesses últimos meses…

Vou terminar com uma citação de Sêneca citada no livro “Primeiro o mais importante”:

Enquanto estiver vivo, nunca pare de aprender a viver.

E é isso que a leitura nos ensina…

Um beijo grande com carinho 😘 💋

Lara Beatriz ⚘♥️

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.