Dois Papas

A dica de filme de hoje é imperdível!! Dois Papas, do diretor Fernando Meirelles 👏🏻👏🏻 A história começa em Buenos Aires, 2012. O cardeal argentino Jorge Bergoglio (no filme brilhantemente interpretado por Jonathan Pryce) está decidido a pedir sua aposentadoria, devido a divergências sobre a forma como o papa Bento XVI (interpretado por Anthony Hopkins que mais uma vez deu um show) tem conduzido a Igreja. Com a passagem já comprada para Roma, ele é surpreendido com o convite do próprio papa para visitá-lo. Ao chegar, eles iniciam uma longa conversa onde debatem não só os rumos do catolicismo, mas também afeições e peculiaridades da personalidade de cada um.

Foi uma surpresa para o mundo todo quando o papa Bento XVI anunciou que iria renunciar ao cargo, em 2013 😱 Dentro da liturgia da Igreja, tal ato era impensável. Se a eleição de um novo papa, Francisco I, fatalmente trouxe a produção de um sem número de produções oportunistas sobre sua vida, o diretor Fernando Meirelles aqui entrega um filme bem mais ambicioso: discutir os bastidores da Igreja a partir de um encontro entre o atual e o futuro papa. Isto de forma extremamente bem humorada, a ponto de provocar deliciosas gargalhadas em vários momentos ( a cena dos dois comendo pizza e a cena dos dois assistindo futebol são exemplos disso) 😂😂😂 Para tanto, Meirelles e o roteirista Anthony McCarten tiveram a ideia genial de explorar a fundo a personalidade de cada um. Com isso, desde o início acompanhamos a simpatia do futuro papa Francisco, ainda cardeal Jorge Bergoglio, sua rotina com a comunidade carente na Argentina, em belas cenas na periferia de Buenos Aires 🇦🇷 Mostra um Bergoglio acessível, descontraído, informal, apaixonado por futebol e tango como todo bom argentino, ou seja, gente como a gente, como o relato em uma cena em que ele compra uma fatia de pizza em uma barraca qualquer assim que chega a Roma. 🇮🇹

Já Bento, é totalmente diferente: catedrático, sisudo e autoritário, almejou o cargo que ocupa através da política interna do Vaticano. Sua ausência de carisma não o tornou tão amado quanto seu antecessor, João Paulo II, e ele tem consciência disto. De certa forma, é fácil não gostar dele e é tocante ver Anthony Hopkins, aos 80 anos, brilhando em mais uma atuação.

É muito prazeroso ver o respeito que Bento e Bergoglio nutrem um pelo outro em tempos de tanta intransigência e egoísmo. Não há mocinhos nem bandidos nesta história, apenas pessoas humanas que erram tentando acertar e dar o seu melhor.

O diretor disse que o filme também tem elementos espirituais e pessoais a serem considerados. “No nível pessoal, é uma conversa entre dois homens que discordam sobre a maioria de suas coisas, na maioria dos pontos, mas precisam alcançar um terreno comum porque fazem parte da mesma instituição”, descreveu.

Eu achei sensacional 😍 Assisti com meu esposo e nós dois gostamos muito. Espero que gostem!! 😊

Beijos com carinho 💋

Lara Beatriz ❤️🌹

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.